FO topo1Fudacao topo2Osorio topo3Rio de Janeiro topo4Fundacao Osorio topo5

Notícias


  Visita à Fortaleza de Santa Cruz da Barra

 


Os alunos do 5 e 7° anos da Fundação Osorio visitaram, nos dias 15 e 16 de maio, a Fortaleza de Santa Cruz da Barra, sítio histórico de importância inigualável no sistema defensivo da cidade do Rio de Janeiro durante muitos anos. A pedra fundamental do Forte, data do ano de 1555 e ele é a mais antiga construção militar de ocupação contínua das Américas, no Brasil.

Além de contemplar uma paisagem magistral, os alunos puderam conhecer as curiosas histórias das masmorras; das prisões que diminuíam de altura; da imagem de Santa Bárbara, que foi entregue no endereço errado e insistiu em permanecer ali, além ver de perto a estrutura bélica, composta de canhões e muralhas construídas com pedras cortadas e assentadas à mão, que nos defenderam contra as invasões dos inimigos estrangeiros.

Oportunidade única para os nossos alunos. Um passeio atraente, de conteúdo histórico muito valioso e que permitiu a todos conhecerem um pouquinho mais sobre o nosso estado e o nosso País.






  Visita à EsSLog

 


Como parte da programação da XVII Feira Profissional da Fundação Osorio, o 2° ano do Ensino Médio Profissionalizante, dos cursos técnicos de Administração e Meio Ambiente, visitaram a Escola de Sargentos de Logística (EsSLog), situada na Vila Militar. A atividade permitiu mostrar aos nossos alunos as opções de carreira nos cursos ofertados pelo Exército Brasileiro naquela escola, tais como Intendência, Material Bélico, Música, Topografia, Manutenção de Comunicações e Saúde. Nossos alunos puderam vivenciar a rotina da EsSLog, conhecendo os espaços pedagógicos de todos os cursos e a infraestrutura de ensino lá existente, além de manter contato com os profissionais que trabalham naquela Instituição.






  Visita de comitiva do CEP

 


Na quinta-feira, dia 16 de maio, o comandante do Centro de Estudos de Pessoal e Forte Duque de Caxias (CEP), Cel Drumond, juntamente com uma comitiva de oficiais, esteve na Fundação Osorio para retribuir a visita do nosso Presidente àquela Organização Militar e iniciar as tratativas para uma futura parceria institucional. O encontro foi marcado por uma reunião com a direção da escola. Depois da conversa todos os visitantes conheceram nossas instalações e o nosso trabalho.

Cabe destacar que o CEP é uma instituição de ensino do Exército Brasileiro, situada no bairro de Leme, Rio-RJ que tem por missão a capacitação de recursos humanos nas áreas de ensino, comunicação social, podendo atender muitas de nossas necessidade e dificuldades, assim como podemos ajudá-los com as nossas experiências escolares, particularmente na faixa etária em que atuamos.






  Torneio de Xadrez – Osorio, o Legendário

 

No início do mês de maio, foi realizada a 1ª edição do Torneio de Xadrez – Osorio, o Legendário. A competição contou com a participação de 127 alunos, desde o 3° ano do Ensino Fundamental (EF) até o 3° ano do Ensino Médio (EM), e foi organizada em 2 categorias: mirim (3° ao 5° ano EF) e iniciante (6° ano EF ao 3° ano EM).

Os confrontos finais ocorreram, no dia 9 de maio, no tabuleiro gigante localizado na "Praça do Xadrez". O resultado geral foi:


                  Categoria Mirim


Campeão: Aluno Rafael Infante          – 4° ano EF

Vice-Campeão: Aluno José de Sena  – 5° ano EF

3° Lugar: Aluna Ana Catarina Franco – 5° ano EF


                  Categoria Iniciante


Campeão: Aluno Eric Marcio Souza       – 8° ano EF

Vice-Campeão: Aluno Lucas Carvalhaes – 1° ano EM

3° Lugar: Aluno Miguel Patrocínio           – 7° ano EF


Os campeões receberam troféus e os atletas 1°, 2° e 3° melhores classificados, em cada categoria, foram premiados com medalhas de ouro, prata e bronze, respectivamente.

Este foi mais um evento apoiado pela APAFO e que tem despertado um interesse cada vez maior, entre os integrantes do Corpo de Alunos.






  O Marquês do Herval

 

Com muita alegria, comemoramos os 215 anos do nascimento de nosso patrono o General Osorio. O texto a seguir, de autoria do Professor Eduardo, nos permite conhecer mais detalhes de sua vida e de sua obra.






Manuel Luís Osorio, o Marquês do Herval

 


A Fundação Osorio tem as suas origens em 1907, quando professores do Colégio Militar e da Escola Militar apresentaram ao Ministro da Guerra a sugestão da criação de uma comissão para organizar os festejos do centenário de nascimento do Gen Manuel Luís Osorio, Marquês do Herval, objetivando também a criação de educandário que atendesse às órfãs de militares do Exército e da Marinha.

A Fundação Osorio tem as suas origens em 1907, quando professores do Colégio Militar e da Escola Militar apresentaram ao Ministro da Guerra a sugestão da criação de uma comissão para organizar os festejos do centenário de nascimento do Gen Manuel Luís Osorio, Marquês do Herval, objetivando também a criação de educandário que atendesse às órfãs de militares do Exército e da Marinha.


E qual é o histórico do Gen Osorio?


Nascido no Rio Grande do Sul, nas terras de Vila de Nossa Senhora da Conceição do Arroio, atual cidade de Osorio, em 10 de maio de 1808. Com 15 anos incompletos alistou-se como voluntário na Cavalaria da Legião de São Paulo e acompanhou o regimento de seu pai na luta contra as tropas portuguesas estacionadas na Cisplatina, atual Uruguai, durante a Guerra de Independência do Brasil, 1822 – 1823. Com apenas 15 teve seu batismo de fogo à margem do arroio Miguelete, nas proximidades de Montevidéu.

Entre 1825 e 1828 teve de enfrentar nova campanha, na Guerra Cisplatina. Em 12 de outubro de 1825, junto ao arroio Sarandi, sob o comando de Bento Manuel, o Alferes Osorio combateu os orientais de Lavalleja à testa de seus lanceiros e se destacou não apenas por ser o único oficial do seu esquadrão a sobreviver à batalha de Sarandi, mas também por salvar a vida de seu comandante.

No início de 1827, Osorio continuava em campanha na região de Santana do Livramento e em 20 de fevereiro de 1827, na Batalha de Passo do Rosário (Ituzaingó), seus lanceiros foram o único corpo de tropa brasileira que não foi desbaratado durante a batalha. Em outubro, foi promovido a tenente e participou das conversações de paz com a desanexação da Cisplatina e reconhecimento da independência do Uruguai, acompanhando o General Lecór.

Em 1835, irrompia na província gaúcha a Guerra dos Farrapos, caracterizada por agitações separatistas que, por dez anos, ameaçou a unidade do Império. O tenente Osorio, à época, servia o 2° Corpo de Cavalaria Ligeira, na Vila de Bagé, sob o comando do capitão Mazzaredo, que abandonou a praça e entregou-a aos farrapos. Osório conduziu seu superior até a fronteira e apresentou-se depois ao coronel Bento Manuel Ribeiro.

De espírito liberal, Osorio teve simpatia pela causa farroupilha, combatendo inicialmente ao lado dos rebeldes, até a proclamação da República Rio-grandense (República de Piratini), em 1836, quando o movimento tomou feição separatista, o que ele não aceitou, motivo pelo qual integrou-se ao Exército Imperial, no qual permaneceu até o fim da revolta. Participou, ainda, nos combates contra os rebeldes em Porto Alegre, Caçapava do Sul e Erval. Tornou-se capitão em 1838 e major em 1842. Em 1844, solicitou a sua reforma, mas o Exército não querendo dispensá-lo, nomeou-o tenente-coronel, comandante do 2° Regimento de Cavalaria de Linha. Auxiliou Caxias na feitura da paz de Poncho Verde, que se selou em 25 de fevereiro de 1845. Finda a Revolução Farroupilha, o imperador Dom Pedro II, ainda muito jovem, decidira visitar a Província com o fito de consolidar a paz firmada. Caxias confiou a Osorio a delicada missão:

"O 2° Regimento, reorganizado e adestrado pelo próprio Osorio, escoltar o Imperador através da campanha, desde a Vila da Cachoeira até São Gabriel, na ida e na volta"

No início de 1855, após breve instalação na guarnição do Jaguarão, Osorio foi nomeado para comandar fronteira de São Borja. Promovido a brigadeiro-graduado em dezembro de 1856, logo depois foi incumbido de organizar uma expedição para descobrir ricos ervais, entre os rios Pindaí e Sebolati, no Alto Uruguai. Bem-sucedido na missão, veio a receber mais tarde o título nobiliárquico: marquês do Herval. Mais tarde, foi designado inspetor de cavalaria do Norte do Brasil, onde permaneceu por pouco tempo.

As agressões de Solano Lopez ao Brasil e à Argentina motivaram, em 1865, a assinatura do Tratado da Tríplice Aliança (Brasil, Uruguai e Argentina) contra o Paraguai. Ao eclodir a Guerra da Tríplice Aliança (1864 - 1870), Osorio era o militar de maior prestígio no Prata, tendo atuado ininterruptamente por 42 anos em campanhas sucessivas. Por conta disso, recebeu, em 1° de março de 1865, o comando do I Corpo do Exército Imperial, instalando seu quartel general em Paissandu. Por força do acordo da Tríplice Aliança, entretanto, o comando geral das operações foi entregue ao general argentino Bartolomé Mitre, com quem Osorio nem sempre se entendia bem.

Osorio obteve o título de barão em maio de 1866 e o de visconde com grandeza em 1868. No ano seguinte, antes de findar a guerra, recebeu o título de marquês do Herval. Em agosto de 1871, Deodoro da Fonseca entregou-lhe solenemente, em Porto Alegre, custosa espada de honra, uma obra prima de ourivesaria, cinzelada em ouro e ornada de brilhantes, custeada pelos oficiais comandados por Osorio na guerra. Na lâmina, de aço, estavam gravadas as batalhas e combates em que Osorio participara.

Finda a Guerra, nas quatro primeiras décadas que se seguiram, a vitória na Batalha de Tuiuti, considerada a mais importante da campanha, foi a principal comemoração militar brasileira, sendo que nas comemorações, destacava-se como principal herói o general Osorio.

Com a paz, em 11 de janeiro de 1877, Osório foi nomeado pela Princesa Isabel Senador do Império pela Província de São Pedro do Rio Grande do Sul, sua terra natal. Em discurso no Senado, declara: "A farda não abafa o cidadão no peito do soldado". Apesar de republicano em sua juventude, acabou por converter-se ao credo monarquista, tornando-se um dos seus mais ferrenhos defensores.

Osório foi nomeado Ministro da Guerra no Gabinete Sinimbu em 1878. Permaneceu no cargo até a sua morte, em 4 de outubro de 1879, no Rio de Janeiro - RJ, aos 71 anos de idade, doente com pneumonia.

Em 1° de dezembro de 1993, deu-se início ao solene translado dos restos mortais do Marechal Osorio, passando pelos Municípios de Pelotas, Rio Grande e Porto Alegre. Em 11 de dezembro, seu corpo foi depositado no jazigo nas proximidades da casa onde nasceu, já no interior do parque histórico ali criado.

Ao longo de sua vida foi agraciado com os títulos de barão do Herval (1 de maio de 1866), visconde do Herval (11 de abril de 1868) e de marquês do Herval (29 de dezembro de 1869). Foi casado com Francisca Fagundes, de quem teve quatro filhos: Fernando Luís Osorio (1848-1896), Adolfo Luís Osorio (1847-?), Manuela Luísa Osorio (1851-1930) e Francisco Luís Osorio (1854-1910).

Hoje, como máxima homenagem, é o patrono da arma de cavalaria do Exército Brasileiro.


                                             Eduardo Neves da Silva - Cel

                                  Professor de História da Fundação Osorio


Assista ao vídeo!


  Governança Corporativa na FO

 

Governança Corporativa é um conceito que emerge da gestão das empresas sendo determinante, hoje, na busca da sustentabilidade e perenidade de qualquer organização, garantindo a conquista de seus objetivos, a consolidação de seus princípios e a geração de valor para os seus negócios. As melhores práticas de Governança Corporativa na Fundação Osorio são regidas por princípios, que são fielmente seguidos por todos os integrantes da escola.

Entre esses princípios, a "Responsabilidade Corporativa" expõe a ideia de que os conselheiros e executores numa organização devem "ter uma ampla visão de longo prazo, de sustentabilidade, acolhendo considerações de caráter social e ambiental". Na escola, este particular está muito bem internalizado por todos e pode ser constatado ao verificarmos a quantidade de alunos e funcionários oriundos da comunidade vizinha trabalhando conosco. Ao observarmos o sucesso da incorporação do curso técnico profissionalizante em Meio Ambiente entre as opções de escolha dos alunos. Por fim, na proteção e nos cuidados de todos com a "área de Preservação Ambiental" na qual estamos inseridos.

Entendemos que a Governança Corporativa nos auxilia a manter vivo o pensamento crítico, questionando resultados, processos e ações, sempre desafiando argumentos preconcebidos e considerando perspectivas alternativas. O pensamento crítico é essencial para cidadania, para a resolução de problemas, para a melhor escolha e melhores decisões.






  Destaques desportivos

 

Muitas são as nossas alegrias com o trabalho educacional desenvolvido na Fundação Osorio, a maioria delas voltadas para o sucesso escolar dos alunos, no entanto os destaques também aparecem em outras áreas. Desta feita, na área desportiva, com as notícias veiculadas recentemente pela mídia.

A aluna Sophia Lassance Kunstmann, do 2º ano do Ensino Médio do curso Técnico em Administração, medalhista de bronze nos 50 metros livres da natação dos Jogos da Amizade 2023, vem se destacando em diversas competições em que participa. Em fevereiro deste ano, conquistou a medalha de ouro em sua faixa etária no maior festival de águas abertas e esportes de praia do mundo, o Rei e Rainha do Mar, evento realizado na praia de Copacabana, reunindo atletas amadores e estrelas mundiais.

O Aluno Luan Diogo Ferreira, do 2º ano do Ensino Médio do curso Técnico em Administração, medalhista de ouro na competição de judô dos Jogos da Amizade de 2023, foi também campeão Carioca, Brasileiro, Sul-americano e Mundial no mesmo ano. É o atual líder do ranking Brasileiro de luta livre.

Parabéns aos nossos atletas, esperando que os exemplos de garra e determinação, continuem a inspirar outros colegas e a divulgar a "marca" da nossa escola.






  O TRABALHO CONTINUA

 

Em diversas áreas, o processo de “melhoria contínua” da escola continua evoluindo. Muitas vezes um trabalho silencioso, até subterrâneo, vem sendo executado na busca das melhores condições de segurança para todos nós. Desta vez, foi plenamente concluída a operação de retirada da fiação aérea que energizava o pavilhão Cassilda Martins e alimentava o nosso “Datacenter”.

Os fios entre as árvores ofereciam um risco para funcionário e alunos, além de estarem totalmente expostos às intempéries e à queda de galhos. Gradativamente, a Divisão de Administração e a Seção de Serviços Gerais planejaram e executaram a obra, desde a construção de caixas de passagem enterradas, compra e instalação de dutos, até a colocação de cabos especiais no seu devido lugar. A escolha de um dia sem expediente, 28 de março, quinta-feira, facilitou as operações e evitou maiores transtornos, já que havia a necessidade de desligar a rede elétrica e os sistemas de controle da STI.

A Direção da Escola cumprimenta a todos pelo sucesso obtido ao final dessa jornada e particularmente agradece aos que estiveram diretamente envolvidos no trabalho, neste feriado.







  2ª OBMEP MIRIM

 

A formatura da escola no dia 15 de março teve com principal finalidade a entrega das medalhas da 2ª Olimpíada Brasileira de Matemática Mirim aos alunos do 1° e 2° segmentos que se destacaram por suas notas e ganharam medalhas de mérito pelo desempenho na avaliação. Ao todo, 39 alunos da Fundação Osorio foram premiados, sendo 4 primeiros lugares, 12 segundos lugares e 23 terceiros lugares.

A OBMEP Mirim, realizada em 2023, contou com a participação de 4 milhões e 200 mil estudantes de 27.937 escolas públicas e 1.720 particulares de todo o país. A Olimpíada tem por objetivo transformar a relação das crianças com a disciplina de Matemática nas séries iniciais, introduzindo aspectos criativos e lúdicos no processo de aprendizagem, além de desmistificar a ideia de que essa matéria é um "terror".

Parabéns aos alunos premiados!






  AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

 

Já totalmente integrado às rotinas da escola, o Processo de Avaliação do Desempenho vem sendo desenvolvido, avaliando o corpo docente e homologando promoções que são materializadas no contracheque de nossos professores.

As fotos apresentadas registram o trabalho da comissão de avaliação, neste início do ano, e que evidenciam a preocupação da Direção da escola em agilizar os procedimentos para transformar o esforço na capacitação individual e no desempenho profissional em dividendos à disposição de nossos colaboradores.






  Visita ao Pantheon de Caxias

 

Uma representação de alunos do 9° ano da Fundação Osorio esteve, no dia 27 de fevereiro, visitando e conhecendo em detalhes o Pantheon do Duque de Caxias, localizado junto ao imponente Palácio Duque de Caxias, ao lado da Avenida Presidente Vargas, no Centro da cidade do Rio de Janeiro.

O monumento que remonta à época da inauguração de uma das mais conhecidas avenidas do nosso centro urbano, homenageia Luis Alves de Lima e Silva, insigne herói da pátria. O mausoléu contém os seus restos mortais e de sua esposa, sua coroa ducal e a sua espada, importantes peças do acervo histórico daquele que foi escolhido como patrono do Exército Brasileiro.

A visita proporcionou contato bem próximo com a história deste ilustre brasileiro, um cidadão e soldado exemplar, cujas ações resultaram na grandeza e na unidade territorial de nosso país.

Lembrando de situações difíceis, quando a tropa e a Pátria estiveram em perigo num momento dramático, em Itororó, na guerra da Tríplice Aliança, ecoou o brado do líder maior de nosso Exército: "sigam-me os que forem brasileiros".

Caxias um exemplo!






  "Cultos em ação de graças"

 

Todo início de ano a escola para por alguns minutos e dedica um pequenino tempo para rezar. Este ano, no dia 27 de fevereiro, fizemos uma missa católica, um culto evangélico e um culto espírita, onde agradecemos a Deus as graças recebidas e pedimos forças para a continuação do nosso trabalho em prol da Educação.

Em breve registro, o Presidente lembrou das dificuldades da falta de recursos financeiros, materiais e de pessoal, mas ao mesmo tempo observou que o valor e a vontade de um grupo de colaboradores dedicadíssimos têm feito muita diferença nos resultados alcançados.

Concluindo, destacou que: "nada nos abalará" e "que nada nos derrotará", já que nossas crenças nos sustentam e nossas orações nos fortalecerão.

                      "Donare ad docendum."






  Retrospectiva 2023

 

Assista ao vídeo que registra algumas memórias da nossa escola no ano de 2023.

Clicando aqui para assistir.




  Novos alunos

 

Mais uma vez, com alegria e emoção, fizemos a recepção aos novos alunos e aos seus familiares. Muita gente participando, conhecendo e se familiarizando com os novos horários e a novas rotinas.

A escola e todas as equipes de trabalho se orgulham dos resultados que temos alcançado. Vibramos com as mensagens e agradecimentos recebidos no fim do ano passado. Agora, vibramos com os que conosco dão os primeiros passos desse novo ano letivo. Fiéis aos nossos compromissos e aos princípios, crenças e valores que nos sustentam, damos as boas-vindas aos que chegam, torcendo para que rapidamente estejam integrados ao nosso grupo, a família Fundação Osorio.








FO rodape1Fundacao rodape2Osorio rodape3Rio de Janeiro rodape4RJ rodape5